Artigos de Opinião

20-06-2019

Cumprirei

Num mundo com Trump, Putin, Xi Jinping, Bolsonaro e Erdogan, a União Europeia faz – cada vez mais – falta. Defendo uma UE aberta, livre, próspera, sustentável, coesa, solidária. Temos de ser luz, exemplo, inspiração. Os valores europeus, a democracia, a liberdade, o respeito pela dignidade humana, a tolerância, a solidariedade, terão de ter na União Europeia a sua máxima concretização.


06-06-2019

Parlamento Europeu: "palco de soluções"

As instituições da União Europeia preparam-se para dar início a um novo mandato. Passadas as eleições europeias, aumentam as expectativas sobre o modelo de gestão e a constituição de novas lideranças que sejam capazes de, no contexto das novas correlações de forças, encontrar respostas adequadas, em tempo útil, aos desafios da UE.


09-05-2019

Pela Nossa Terra - Sempre!

Queremos uma Europa de regiões e de cidadãos. É essencial que cada região esteja representada e tenha uma voz no Parlamento Europeu. A lista do PSD é a única que assegura uma voz forte do Minho no Parlamento Europeu. Reconhecidamente, representa todo o território português. Com mais Minho, teremos mais Portugal e uma melhor Europa.


11-04-2019

Estratégia Europeia para a Natalidade

Na União Europeia, somos uma das maiores economias do planeta – a par dos Estados Unidos –, acedemos a metade das despesas sociais do planeta, apesar de representarmos menos de 7% da população mundial, e temos as menores taxas de natalidade.

28-03-2019

Pela Nossa Terra

Estou a deputado ao Parlamento Europeu. Estive a presidente de Câmara em Vila Verde. Nos cargos políticos executa-se uma missão. O eleito representa os eleitores e deve prestar-lhe contas. Todos os anos publico o livro “Pela Nossa Terra”, onde presto contas, dou informação sobre a UE e homenageio o poder local e o território. No Parlamento Europeu, defendo o interesse nacional. Simultaneamente, assumi um compromisso de maior proximidade ao Minho e a Trás-os-Montes. Enganaram-se aqueles que me diziam que seria impossível estar a deputado europeu e, em simultâneo, ter presença ativa e próxima no território.

23-03-2019

Pela Nossa Terra - Trás-os-Montes 2019

Reafirmando uma vez mais o compromisso de proximidade e de valorização do território o Eurodeputado José Manuel Fernandes apresenta a publicação “Pela Nossa Terra – Trás-os-Montesá 2019”. É uma homenagem e um reconhecimento aos autarcas minhotos, que fazem um trabalho notável nos municípios e nas freguesias, a favor da coesão social, económica e territorial. Nestas páginas, reitera o alerta sobre o desafio demográfico que se impõe à escala global e local. E deixa o seu contributo com informação sobre as novas perspetivas de financiamento das políticas europeias no Quadro Financeiro Plurianual 2021.2027, assim como os resultados do Plano Juncker e o futuro programa de investimentos InvestEU.


15-03-2019

Pela Nossa Terra - Minho 2019

Reafirmando uma vez mais o compromisso de proximidade e de valorização do território o Eurodeputado José Manuel Fernandes apresenta a publicação “Pela Nossa Terra – Minho 2019”. É uma homenagem e um reconhecimento aos autarcas minhotos, que fazem um trabalho notável nos municípios e nas freguesias, a favor da coesão social, económica e territorial. Nestas páginas, reitera o alerta sobre o desafio demográfico que se impõe à escala global e local. E deixa o seu contributo com informação sobre as novas perspetivas de financiamento das políticas europeias no Quadro Financeiro Plurianual 2021.2027, assim como os resultados do Plano Juncker e o futuro programa de investimentos InvestEU.


14-03-2019

Europa solidária, Portugal melhor

A União Europeia terá de ser sempre ambiciosa e, também por isso, imperfeita. Deverá estar sempre em construção e em tensão entre a defesa e partilha da soberania.


28-02-2019

Obviamente, Paulo Rangel

A União Europeia (UE) corresponde a um sonho dos seus fundadores que se tornou realidade. Paz é a palavra mais importante para a definir. A Paz foi de tal forma alcançada, e com um sucesso tal, que hoje a damos – erradamente – como absolutamente adquirida.

14-02-2019

Basta! Os contribuintes não podem pagar mais!

O Governo de António Costa e da esquerda radical recebeu uma boa herança e foi ainda bafejado por ventos europeus favoráveis, mas desperdiçou a oportunidade de modernizar Portugal.

31-01-2019

A “aliança dos extremos”

Há um ambiente propício, à escala global, para a escalada dos extremismos e radicalismos, apesar dos indicadores sociais e de desenvolvimento positivos. A globalização, apontada como a mãe de todos os males, retirou milhões da pobreza, permitiu o aumento da esperança média de vida e melhorou as condições de vida da maioria da população mundial. Mas, obviamente, nem tudo está bem.

17-01-2019

É urgente que Portugal faça o trabalho de casa!

O governo de António Costa tem sobrevivido à custa da herança que recebeu e dos ventos favoráveis. Não acrescentou, não ajudou a criar riqueza, não modernizou Portugal. Estamos mais endividados, temos a maior carga fiscal desde que há registo, temos menos investimento público do que no tempo da Troika, os serviços públicos estão piores e as falhas na proteção civil são gravíssimas. Os mais recentes dados do INE e do Eurostat, relativos a 2017, dizem que perdemos poder de compra, quando nos comparamos com a média da UE. Fomos ultrapassados por Estónia e Lituânia. E em termos de crescimento económico estamos na cauda da Europa.


20-12-2018

É descentralização ou desorçamentação?

Em princípio, todos concordamos com a descentralização. Associamos a palavra descentralização à proximidade, ao cumprimento do princípio de subsidariedade. Com menos recursos, ou pelo menos com os mesmos, pode-se fazer mais e melhor. Isto significa eficiência. Mas a proximidade traz mais exigência, uma maior pressão e potencialmente mais despesa. Ninguém sabe quem é a DGESTE, mas todos sabem quem é o presidente da Câmara.

06-12-2018

Os extremos, a classe média e as saudades de Angela Merkel

A extrema direita e a extrema esquerda aliaram-se e foram para a rua nos violentos protestos que ocorreram recentemente em França, aproveitando-se de um movimento social espontâneo. Esta “aliança” de polos extremistas não me surpreende. No Parlamento Europeu, o Bloco de Esquerda, o Partido Comunista Português e a extrema direita de Marine Le Pen votam no mesmo sentido em mais de 90% dos assuntos!

22-11-2018

Não prepararam o futuro, não modernizaram Portugal

A tolerância excessiva com todos os disparates da esquerda socialista e radical sempre me impressionou. Hoje, essa tolerância é extremamente excessiva. Se um governo do PSD tivesse levado Portugal à bancarrota, a esquerda portuguesa diria que nunca mais deveríamos ter um governo do PSD;

08-11-2018

Portugal e os próximos fundos

Tenho o “privilégio” de trabalhar, há mais de dois anos, no próximo Quadro Financeiro Plurianual (QFP), também conhecido como orçamento plurianual ou perspectivas financeiras...

25-10-2018

Bons a iludir, maus a governar

O Orçamento do Estado (OE) para 2019 será aprovado, sem surpresas, pelo PS e pela esquerda radical. O OE traduz e confirma a ideologia e os complexos destas “esquerdas”. Não gostam da iniciativa privada, não apoiam as pequenas e médias empresas, não promovem o empreendedorismo, não apostam no crescimento económico. Fazem sempre o mesmo! Aumentam a despesa pública e acenam com dinheiro para cima dos problemas. Atuam com mestria na arte da propaganda, onde o único resultado que se pretende atingir é a conquista do voto.

11-10-2018

O Mundo precisa dos moderados

O ódio, o radicalismo, o maniqueísmo e o protecionismo crescem e alastram à escala global. Não são de esquerda nem de direita, mas são da extrema esquerda e da extrema direita. Um ditador é um ditador, quer seja de esquerda ou de direita.

27-09-2018

A Venezuela, os portugueses e a ‘geringonça’

Um grupo de 38 empresários ou gestores portugueses e lusodescendentes foi detido na Venezuela por determinação do regime de extrema-esquerda liderado pelo ditador Nicolas Maduro. São acusados de não porem à venda produtos nos supermercados que gerem naquele país e promoverem especulação comercial por praticarem preços acima da tabela decretada pelas entidades governamentais.

13-09-2018

Injusta, imoral e indigna

No dia 9 de Maio de 1950, Robert Schuman - ministro dos negócios estrangeiros da França - fez uma declaração sempre e cada vez mais atual: “A Europa não se fará de um só golpe, nem de acordo com um plano único. Far-se-á através de ações concretas que levem, antes de mais, a uma solidariedade de facto".

21-06-2018

Mobilidade social: um desígnio nacional

Sou um defensor da mobilidade social, ou seja, da inclusão e da igualdade de oportunidades. Mas não se pode pretender que todos sejam iguais e que, para isso, se procure um mínimo a que todos se reduzam.

07-06-2018

Imobilismo

A ganância e o egoísmo vão alastrando à escala global. O “orgulhosamente sós”, o nacionalismo e o populismo medram porque encontram chão fértil.

24-05-2018

Praticar a solidariedade

A economia social é essencial para a inclusão e para a coesão social e territorial. Mas não basta. No centro da sua ação, na sua génese e motivação, temos de assumir a defesa intransigente da dignidade humana. Os valores da solidariedade, da partilha e do amor ao próximo deverão imbuir toda a atuação da economia social.

10-05-2018

Caminhos muito perigosos

Ontem, dia 9 de Maio, celebramos o Dia da Europa. Foi a 9 de Maio de 1950 que Robert Schuman, ministro dos negócios estrangeiros francês, proferiu uma declaração com afirmações bem atuais.

26-04-2018

Um disparate e uma injustiça

Os fundos europeus são cruciais para o desenvolvimento de Portugal. Desde a entrada na União Europeia, tivemos anos de desenvolvimento e investimento em infraestruturas sem igual na nossa história. Mas hoje começamos a estar demasiado dependentes de fundos europeus.