Notícias, Últimas Notícias

Apresentação “AGENDA PELA NOSSA TERRA – AÇORES’22

José Manuel Fernandes, Presidente da delegação do PSD no Parlamento Europeu e coordenador do PPE na Comissão dos Orçamentos, apresentou o seu livro “Agenda Pela Nossa Terra – Açores 2022”,  perante um auditório que contou com a presença do presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, membros do Governo regional, autarcas e membros de instituições dos Açores, e onde voltou a reforçar o compromisso dos eurodeputados do PSD com a “Missão Açores”.  “Damos o máximo para que os Açores tenham os fundos necessários para a promoção do desenvolvimento. Trabalhamos para que a legislação europeia tenha em conta as especificidades dos Açores. E acrescentou, “este livro está inserido na “Missão Açores, e tem o objetivo da proximidade, do contacto com as instituições, com o terreno, para sentirmos melhor aquilo que são os problemas, de forma a encontrarmos as melhores soluções.”

O livro tem todos os programas europeus, os fundos, os desafios do combate às alterações climáticas, digital e demografia. Para além disso, esta obra é uma homenagem ao poder local, contendo a identificação de todos os presidentes de Câmara, vereadores e presidentes de junta dos Açores. “Somos todos fundamentais para a promoção do desenvolvimento”, acrescentou o eurodeputado José Manuel Fernandes.

“PROCUREI “ARRASTAR” O MÁXIMO DE MILHÕES PARA PORTUGAL E ADEQUAR OS REGULAMENTOS EUROPEUS ÀS NOSSAS ESPECIFICIDADES

Nesta legislatura, José Manuel Fernandes destaca a participação ativa na negociação do Quadro Financeiro Plurianual 2021/2027; na construção do Mecanismo de Recuperação e Resiliência; e no desenho de instrumentos financeiros, como o InvestEU. Explica que procurou “arrastar o máximo de milhões para Portugal e adequar os regulamentos europeus às nossas especificidades. Em simultâneo, ao defender o reforço de programas europeus, como o da investigação Horizonte Europa, o Erasmus+ ou o Programa de Saúde, também defendo o interesse de Portugal e das suas zonas ultraperiféricas”.

E deixou um alerta: “É importante que o Governo de Portugal, naquilo que são os programas operacionais temáticos onde há fundos de coesão, não impeça, por exemplo, os Açores de se candidatarem. Era essencial também que o Governo olhasse para este território e que, através do Banco de Fomento, por exemplo, criasse um instrumento para a capitalização das empresas, porque isso é possível”.

O livro “Agenda pela Nossa Terra – Açores’22” contou com a apresentação do presidente da Câmara de Ponta Delgada, Dr. Pedro do Nascimento Cabral, e do Dr. João Bosco Mota Amaral, primeiro presidente do Governo Regional dos Açores, sendo a sessão encerrada pelo presidente do Governo Regional  dos Açores, Dr. José Manuel Bolieiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *