Eurodeputado José Manuel Fernandes enaltece trabalho de excelência das escolas para o futuro da Europa e das sociedades democráticas

Jornada dedicada a sessões de esclarecimento incluiu visitas às escolas secundárias de Maximinos-Braga e Vizela

O eurodeputado José Manuel Fernandes enalteceu hoje "o trabalho de grande mérito e absolutamente crucial" que as escolas estão a desenvolver "para a sustentabilidade do futuro das nossas sociedades democráticas, graças à excelência na formação e no esclarecimento informado das novas gerações".

Nuna jornada dedicada a sessões de esclarecimento e debate com alunos das escolas secundárias de Maximinos-Braga e Vizela, José Manuel Fernandes fez questão de reconhecer a importância da qualidade do ensino e o seu impacto para um futuro de sucesso do modelo europeu de desenvolvimento económico e social.

Enaltecendo o nível de informação e conhecimentos demonstrados pelos alunos, "fruto do trabalho empenhado e de excelência dos professores", José Manuel Fernandes expôs diversos números e exemplos de evolução legislativa no quadro da integração europeia para demonstrar as vantagens e as conquistas que a UE proporcionou aos cidadãos.

"A verdade é que, em contraponto a todos os ataques de que é facilmente alvo, a União Europeia é a região do mundo com mais progresso económico e, sobretudo, a que garante mais igualdade social, proteção aos mais carenciados, defesa do ambiente, liberdade, democracia, defesa dos direitos humanos e sociais", assumiu José Manuel Fernandes.

Apesar disso, o eurodeputado reconheceu que "os discursos fáceis de populistas e extremistas passam facilmente". Contra Isso, considerou que "só uma sociedade bem informada pode superar promessas fáceis e insustentáveis". Nesse âmbito, a escola exerce uma função fundamental, o que se torna ainda mais evidente com o facto de serem os jovens "a geração que mais defende um mundo aberto, uma União Europeia forte e sem fronteiras".

Assumidamente "agradado com o nível de conhecimento e de interesse dos alunos sobre as questões europeias", José Manuel Fernandes confessou a "confiança num futuro melhor, ambientalmente mais sustentável e socialmente mais justo".

A saída do Reino Unido - o 'Brexit' -, as migrações, os fundos estruturais e os programas comunitários foram os temas que os alunos manifestaram mais curiosidade e interesse.

José Manuel Fernandes aproveitou para deixar um desafio aos alunos, no sentido de se empenharem numa "participação ativa e envolvimento cívico", para que não aconteça como no Reino Unido, onde os jovens eram maioritariamente a favor da manutenção na UE, mas terão sido os mais abstencionistas.

Em defesa de "uma Europa de partilha, das soluções e dos problemas, em que solidariedade não signifique apenas receber e deixar as dificuldades para os outros", o eurodeputado destacou o impacto positivo dos centros europeus nas escolas e, de modo particular, o projeto "Escola Embaixadora do Parlamento Europeu", cuja gestora nacional, Alice Cunha, esteve também na Escola Secundária de Maximinos, que se distingue ainda pelo reconhecido trabalho de inclusão de jovens com deficiência.